Rio Branco estreia em casa na Copa Paulista

O zagueiro Paim é um dos remanescentes da campanha do título e acesso
(Foto: Alexandre Battibugli | Agência Paulistão)

Com moral pelo título da Série A4 e acesso à Série A3, o Rio Branco estreia sábado (15) na Copa Paulista jogando contra o Primavera de Indaiatuba, a partir das 15 horas, no Estádio Décio Vitta.

A última participação do time de Americana foi em 2017 e, de acordo com o jornalista e pesquisador Cláudio Gioria, as melhores campanhas foram em 2014 e 2015, quando chegou até as quartas de final.

A Copa Paulista dá ao campeão e vice vagas na Copa do Brasil e na Série D do Brasileiro – o primeiro colocado tem o direito de escolher qual campeonato disputará. São 26 times envolvidos na disputa, que se estende até 13 de outubro.

Foram formados cinco grupos regionalizados. Os jogos serão em turno e returno, com os três primeiros colocados de cada, mais o quarto melhor no geral, avançando às oitavas de final- a partir daqui, o sistema passa a ser mata-mata.

O Rio Branco está no Grupo 4 e, além do Primavera, enfrentará também Capivariano, São Bento e Red Bull Bragantino – todos estão em divisões acima no futebol paulista.

Da campanha vitoriosa na Série A4 deste ano, o Rio Branco conseguiu renovar os contratos dos goleiros Sandro e Luan Labiuc, dos laterais Gustavo Oliveira e Murilo Natanael, dos zagueiros Paim, Júlio Ferraz e Murilo Camara, dos meio-campistas Grigor, Flávio, Kayllan e Gui Marques, e dos atacantes Luan Carioca, Vitinho, Vagninho e Felipe Muranga.

Houve mudança no comando técnico do time: campeão e sem perder um único jogo desde que assumiu o time na A4, na 11ª rodada, Raphael Pereira deixou o clube e seu substituto é Leandro Mehlich, que já fazia parte da comissão técnica.

Raphael tinha intenção em permanecer, mas não aceitou a proposta da diretoria para ser auxiliar de Mehlich.

NÚMEROS

O Rio Branco jogou a Copa Paulista 12 vezes entre 1999 e 2017. Segundo Cláudio Giória, foram 176 jogos, com 57 vitórias, 44 empates e 75 derrotas. O time marcou 226 gols e sofreu 265.